+55 11 3939-0480

atendimento@enginebr.com.br

Gestão de qualidade na indústria de alimentos: por que é fundamental?

Compartilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Controlar processos, eliminar desperdícios, evitar o erro, garantir a produtividade e, sobretudo, atender às expectativas do cliente final. Esses são os ganhos de uma gestão de qualidade, ferramenta estratégica imprescindível na indústria de alimentos.

Ainda assim, talvez você se faça as seguintes perguntas:

  • Mas por que a gestão de qualidade é fundamental na indústria alimentícia?
  • Quais os ganhos que sua adoção traz para a empresa?
  • Como um sistema ERP pode auxiliar nesse processo?

Nós explicamos tudo isso neste post.

O que é uma gestão de qualidade?

Os resultados da empresa não dependem tão somente do volume de vendas. Além de uma correta precificação, que gere efetivamente um lucro líquido, é preciso cuidar de todos os processos, da fabricação à distribuição, incluindo os processos burocráticos e contábeis. É a produtividade e a competitividade da organização que garantirão (ou não) resultados realmente melhores.

Manter produtos fora da validade na gôndola de um supermercado, por exemplo, pode comprometer as vendas, ainda que o erro seja do estabelecimento, e não do fabricante. Uma distribuição lenta e falha, por sua vez, certamente afetará os resultados. Um único pão mofado ou um doce estragado pode ser motivo de muita dor de cabeça nas redes sociais, também causando grandes prejuízos à empresa. Afinal, é a reputação da sua marca que está em jogo.

A gestão de qualidade é uma ferramenta estratégica, que busca uma visão sistêmica de toda a empresa e que promove ações de controle de processos organizacionais, da gestão de pessoas às finanças do negócio, passando, claro, por toda etapa de produção, em busca da melhoria contínua dos produtos e serviços e garantindo a satisfação dos clientes.

É por meio de uma forte gestão de qualidade que a empresa alcança a excelência de seus produtos e serviços e, por fim, garante processos produtivos, que colaborem para o alcance dos resultados esperados.

Os pilares da gestão de qualidade 

Os pilares de uma boa gestão de qualidade são:

  • Foco na satisfação do cliente;
  • Envolvimento da equipe na busca pela qualidade contínua;
  • Visão sistêmica do negócio;
  • Gerenciamento de todos os processos, que são mapeados, monitorados e controlados por meio de indicadores e;
  • Tomada de decisões mais assertivas, baseadas em números e dados concretos.

Os principais benefícios da adoção da gestão de qualidade

Adotando a gestão de qualidade, você notará que os principais benefícios para a sua empresa são:

  • Redução do desperdício e de custos;
  • Melhoria do controle dos processos operacionais;
  • Diferenciação dos concorrentes;
  • Engajamento e satisfação dos colaboradores;
  • Atendimento às expectativas dos clientes e;
  • Melhora nos resultados a partir da análise de dados estratégica.

Por que a gestão de qualidade é fundamental na indústria de alimentos?

Não há dúvidas de que as empresas que buscam competitividade simplesmente não podem abrir mão de uma gestão de qualidade sobre o negócio. A gestão de qualidade na indústria de alimentos, especificamente, é definitivamente fundamental e imprescindível por um motivo muito simples: é preciso entregar alimentos seguros para o consumidor, por meio de processos padronizados, monitoramento constante e manutenção de boas práticas, o que é justamente garantido pela gestão de qualidade.

O controle dos instrumentos e da produção, o mapeamento dos processos, os cuidados rigorosos com higiene (reforçados ainda mais com a pandemia do novo coronavírus), o armazenamento adequado, entre outros, são fundamentais para garantir a segurança do alimento.  Um pequeno erro qualquer na linha de produção de uma indústria de alimentos pode se transformar em um grande problema, e infelizmente isso é extremamente comum.

Nunca é demais lembrar que a indústria alimentícia é o segmento mais controlado pelos órgãos regulamentadores no Brasil, que deve seguir normas técnicas, boas práticas de fabricação (BPF), análises de perigo e pontos críticos de controle (APPCC), entre tantos outros controles para atuar no mercado. 

Uma eficiente gestão de qualidade garante competitividade e processos mais produtivos, mira na excelência dos produtos e na satisfação final dos consumidores mas, sobretudo, garante a segurança do alimento, o que é primordialmente fundamental para a permanência de qualquer empresa no setor de alimentos. Em resumo, a gestão de qualidade na indústria alimentícia garante a segurança alimentar e padrões de qualidade na apresentação do produto. Seria possível abrir mão disso?

Como escolher um bom sistema de gestão de qualidade?

O mercado oferece uma grande variedade de opções de sistemas de gestão de qualidade, mas como escolher a melhor alternativa para o seu negócio? 

Algumas dicas poderão lhe ajudar:

  • É preciso, claro, optar por uma solução completa, o que evita o uso de sistemas não integrados. Optar pela mais recente tecnologia disponível é muito importante e o software precisa ser amigável, ou seja, simples e de uso intuitivo. 
  • A credibilidade do fornecedor também é fundamental. Há suporte? Ele oferece treinamento contínuo para os seus colaboradores?
  • Por fim, o óbvio: procure um sistema que entenda do seu negócio, isto é, que seja absolutamente aplicável às particularidades da indústria de alimentos.

Como o uso de um ERP pode auxiliar – e muito – nesta gestão?

Sigla para Enterprise Resource Planning (em português sistema de gestão empresarial), o ERP é um software que permite a integração de todas as informações operacionais, administrativas e gerenciais de uma empresa, automatizando processos e profissionalizando a gestão da companhia. É por meio dele que é possível integrar todos os setores da organização, otimizando recursos, antevendo cenários e criando condições para decisões gerenciais mais assertivas.

O uso de um ERP é fundamental na gestão de qualidade de uma indústria de alimentos. Isso fica claro na melhora da comunicação na empresa, na redução de erros, na diminuição do retrabalho, no maior controle e na padronização de todos os processos, na qualidade das informações e no controle eficiente dos custos, entre tantos outros ganhos.

Vale pontuar que o uso de um sistema ERP permite a expansão do negócio sem a adição dos altos custos de TI ou de força de trabalho. Ao integrar todas as áreas da empresa, é possível ganhar visibilidade e eficiência operacional, reduzindo custos e aumentando a produtividade. Ou seja, tudo o que uma gestão de qualidade precisa para ser eficiente.

Engine, especialista na indústria de alimentos

A Engine atua de maneira direta na implantação de soluções de negócios SAP na indústria de alimentos. Nossos clientes observam claras melhorias de processos, compliance e governança, a partir da implantação de nossos sistemas. 

Especialista na indústria alimentícia, a Engine criou um modelo de referência que garante processos seguros, sustentáveis e informações ágeis entre as áreas estratégicas do negócio para a tomada de decisões. Temos as melhores soluções de gestão empresarial de classe mundial, ajudando na transformação digital de sua empresa.

São mais de 25 anos de experiência e dezenas de implantações em diferentes indústrias e segmentos do mercado (incluindo, claro, a indústria alimentícia), que garantem o benefício da escalabilidade dos negócios de nossos clientes. Além de soluções de software de gestão especialistas, oferecemos ERP SAP para a indústria de alimentos. Venha conversar conosco!

Veja também