+55 11 3939-0480

atendimento@enginebr.com.br

Porque indústrias estão investindo em Software como Serviço

Compartilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Toda empresa preza por investimentos que gerem retorno tanto em termos financeiros quanto de produtividade para aumentar o potencial de crescimento do negócio. E é justamente por isso que muitas indústrias têm investido em Software como Serviço ou, como também são conhecidos, modelos de SaaS.

A rápida expansão do mercado moderno e a mudança no comportamento de consumo estão entre os fatores que contribuem com demandas cada vez mais específicas, o que deixa a necessidade de gerar receita, previsibilidade e confiabilidade ainda mais evidente. O uso de tecnologia se faz indispensável diante deste cenário, mas foi-se o tempo em que os serviços eram instalados localmente nos dispositivos das empresas.

Com a melhoria da internet e em tempos de Cloud Computing, hoje, podemos contar com serviços e soluções em software disponíveis sob demanda, que podem ser adquiridos mediante às necessidades de cada organização.

Continue a leitura para entender os motivos pelos quais o setor industrial está investindo em Softwares como Serviço!

O que é um Software como Serviço (SaaS)?

Software as a Service (SaaS), ou Software como Serviço, é um modelo de entrega e licenciamento de aplicativos e ferramentas que podem ser acessadas no ambiente virtual por meio de uma assinatura, descartando a necessidade de que os softwares sejam adquiridos como produtos, isto é, comprados e instalados em computadores ou dispositivos móveis individuais.

O fato do SaaS permitir que os serviços de aplicativos sejam executados a partir de um servidor na Nuvem é um dos principais motivos pelos quais esse formato tecnológico tem sido tão popularmente adotado por empresas dos mais diversos segmentos do mercado, inclusive por indústrias.

Como consta no próprio termo, no Software como Serviço a maioria dos serviços disponíveis é fornecida por meio do ambiente digital e gerenciada pelos fornecedores dessas ferramentas. Com isso, as organizações conseguem enxugar a infraestrutura, já que o uso de Data Centers ou computadores robustos se torna dispensável. Os custos com provisionamento, manutenção e aquisição de hardware são reduzidos exponencialmente.

Como os Softwares como Serviço têm contribuído com a evolução do mercado?

Há pouco mais de uma década, quando a Cloud Computing ainda era bastante limitada em comparação aos dias atuais, era muito comum que as empresas comprassem softwares e os instalassem localmente nos computadores, isto é, dependendo totalmente da capacidade de armazenamento físico e desempenho da máquina disponível.

As organizações eram obrigadas a pagar por uma taxa de licenciamento para terem acesso vitalício aos recursos. Isso também significava que, uma vez que um programa foi comprado e instalado, a empresa teria de atualizá-lo manualmente sempre que uma versão mais recente fosse lançada.

No contexto industrial, onde é muito comum que a organização lide com milhares de colaboradores, essa realidade gerava uma série de complicações. Felizmente, hoje, o SaaS eliminou diversos fatores inconvenientes para o cotidiano operacional das empresas. Tanto, que é correto afirmar que os serviços proporcionados pela Cloud Computing têm sustentado esse momento de evolução por qual o mercado está passando.

Por que as indústrias estão investindo em Softwares como Serviço?

Como você pôde entender até aqui, as soluções oferecidas por um modelo de SaaS abrangem uma grande diversidade de necessidades das empresas, especialmente quando se trata de demandas que dependem do uso de tecnologia.

Agora, entenda quais são as razões que têm levado tantas organizações do setor industrial a aderirem ao uso de Software como Serviço.

Gestão de custos

Qualquer configuração baseada em Cloud Computing tem muito menos custos se comparada a um sistema de armazenamento local tradicional. Tanto o processo de implementação quanto o gerenciamento de atualizações são fatores que contribuem para que a empresa tenha menos gastos.

A agilidade com a qual as tarefas são realizadas em aplicativos que rodam a partir de servidores digitais também ajuda a aumentar a produtividade, o que reflete em questões financeiras.

Por isso, podemos afirmar que a indústria pode reduzir gastos e implantar recursos para ter o melhor aproveitamento possível das soluções disponibilizadas pelo provedor de SaaS, gerando uma ótima relação custo-benefício diante dos investimentos feitos.

Vale mencionar, ainda, que o suporte oferecido pelo fornecedor de SaaS, na maioria dos casos, é tão eficiente que a empresa não precisa de uma equipe interna de TI para lidar com os desafios.

Otimização do uso do espaço

Empresas que necessitam de tecnologia para lidar com suas atividades cotidianas, desenvolver e distribuir seus produtos ou serviços, geralmente, precisam de uma infraestrutura robusta, dependendo de Data Centers, hardware e uma equipe de TI de prontidão.

Graças às facilidades oferecidas por um modelo de SaaS, a organização pode reduzir significativamente o uso de espaço físico para que sua estrutura tecnológica funcione, pois tanto o armazenamento dos dados da empresa quanto a execução dos softwares ocorre diretamente na Cloud Computing, ou seja, tudo acontece no ambiente virtual.

Personalizações e atualizações

No formato tradicional On-premise, onde os aplicativos são instalados localmente nas máquinas da empresa, há uma preocupação constante com as atualizações dos softwares, visto que todas as correções de bugs ou melhorias de segurança precisam ser baixadas sempre que lançadas pelo desenvolvedor. Com isso, também são gerados custos de manutenção de software.

No entanto, no modelo SaaS, é o próprio provedor do serviço que se responsabiliza pela personalização e atualização dos softwares oferecidos aos seus clientes. Ou seja, o usuário do Software como Serviço tem a garantia de que os programas usados pela empresa sempre estarão atualizados e não terá que pagar nenhum centavo a mais para usufruir desse benefício.

Facilidade de implementação

As indústrias também têm investido em Softwares como Serviço devido à facilidade de implementação. O SaaS exige muito menos tempo e infraestrutura para ser implantado do que os sistemas tradicionais de armazenamento e execução local.

Pense no caso de um software CRM, por exemplo. Com o SaaS, o tempo de implementação é praticamente nulo, já que tanto o banco de dados no qual as informações serão armazenadas quanto os serviços usados pela empresa serão provisionados pelo mesmo fornecedor.

Isso significa que o mesmo software será implantado em cada departamento ou subdivisão da indústria através de uma mesma fonte, garantindo o máximo de desempenho. Afinal, para que os aplicativos sejam executados só é preciso que o computador tenha um navegador web atual.

Flexibilidade

No contexto da Indústria 4.0, as empresas precisam contar com soluções personalizáveis e flexíveis que possam se adequar às diferentes demandas e processos de produção. Neste sentido, uma solução completa de Softwares como Serviço pode trazer todos os recursos necessários para o setor, visto que, hoje, as empresas preferem alugar um serviço em vez de comprá-lo.

A possibilidade de pagar por um serviço e usá-lo apenas enquanto for útil, podendo abandoná-lo quando chegar o momento, é muito atrativa para os gestores. Dessa forma, as empresas têm muito mais agilidade e não ficam “presas” a ferramentas facilmente dispensáveis no dia a dia.


Neste conteúdo, você pôde entender o que é Software como Serviço e de que maneira esse modelo tecnológico tem beneficiado as organizações modernas. Também mostramos os principais motivos pelos quais o setor industrial tem apostado cada vez mais em soluções em SaaS.

Agora que você já tem um conhecimento mais amplo sobre as aplicações do SaaS para o cotidiano das indústrias, aproveite para entrar em contato com a Engine e conhecer os nossos serviços!

Veja também