+55 11 3939-0480

atendimento@enginebr.com.br

O novo perfil de colaboradores da indústria 4.0

Compartilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Indústria 4.0 tem fomentado mudanças cruciais nos processos de produção e isso se deve, principalmente, às mudanças no comportamento da nova geração de consumidores digitais. Para lidar com as demandas cada vez mais exigentes, tecnologias de última geração têm sido adotadas em todas as etapas da cadeia logística, como Big Data, Analytics, Integração de Sistemas, Inteligência Artificial e muito mais.

Em meio a este cenário, surge um novo perfil de colaboradores, mais especificamente, os profissionais da era da transformação digital. Profissionais com uma mentalidade mais flexível em relação ao modelo de trabalho, munidos com conhecimentos avançados sobre as novas tecnologias, antenados com a inovação e sempre prontos para se adaptarem ao ritmo acelerado em que as novidades acontecem nos dias atuais.

Neste conteúdo, mostraremos como a Indústria 4.0 tem impactado o mercado, demandando um novo perfil de colaboradores. Confira a seguir!

Por que a Indústria 4.0 precisa de um novo perfil de colaboradores?

Pode parecer um tanto contraditório falar sobre a Indústria 4.0 precisar de colaboradores humanos, visto que a premissa da Quarta Revolução Industrial é justamente a automação de tarefas e otimização da produtividade com a substituição de processos obsoletos e aumento do uso de tecnologias cada vez mais inteligentes.

No entanto, o fato é que toda essa estrutura demanda profissionais capacitados com competências e conhecimentos que ainda são escassos no mercado de trabalho. O novo perfil de colaboradores que a Indústria 4.0 necessita é qualificado em nível técnico. Embora as máquinas sejam capazes de realizar a maioria das atividades de nível operacional e de analisar dados, a cadeia produtiva ainda necessita de supervisão humana e pessoas com conhecimento avançado sobre sistemas.

Qual é o novo perfil de colaboradores da Indústria 4.0?

O novo time de profissionais da Indústria 4.0 é formado por empregados que não somente concluíram o Ensino Médio, como também investiram em capacitações e cursos técnicos. Além disso, esse novo perfil de colaboradores se mantém por dentro das tendências tecnológicas e mudanças fomentadas pela transformação digital.

Formação multidisciplinar

Uma das características mais marcantes no profissional da Indústria 4.0 são as formações em áreas diferenciadas. Este colaborador deve aprimorar os seus conhecimentos de modo que possa compreender melhor o funcionamento de cada etapa da cadeia logística e do setor industrial como um todo.

Uma formação multidisciplinar é tratada como um diferencial competitivo, pois este profissional será capaz de pensar em novas estratégias e terá uma visão ampla e criativa, o que será muito bem aproveitado dentro das fábricas modernas. 

Capacidade de adaptação às novas tecnologias

Flexibilidade é a palavra-chave. O novo perfil de colaborador deve ser capaz de se adaptar às constantes mudanças no setor industrial. As fábricas alinhadas com a transformação digital contam com sensores inteligentes que enviam informações sobre as operações que realizam e sobre o próprio ciclo de vida.

Se antigamente os funcionários trabalhavam com máquinas que somente recebiam ordens emitidas por um sistema, nos dias atuais os equipamentos têm capacidade para gerar dados sobre os processos de produção e, ainda, emitir sinais para os técnicos, alertando sobre a necessidade de manutenções preventivas, por exemplo.

Vale destacar, ainda, que grande parte dos dados reportados pelas máquinas aos operadores humanos são realizados por meio de sistemas em nuvem e tecnologias remotas. Ou seja, os profissionais da Indústria 4.0 devem saber muito mais do que apertar botões. Eles devem ser capazes de interpretar as informações geradas pelas tecnologias inteligentes e tomar decisões.

Autonomia e senso crítico

Além da capacidade de adaptação e uma perspectiva técnica, o colaborador da nova indústria deve ter autonomia e senso crítico para tomar decisões acertadas, a partir do cruzamento dos dados fornecidos pelas máquinas, de forma constante e em tempo real.

Como já mencionado, as máquinas usadas na Indústria 4.0 são capazes de armazenar e propagar informações cruciais para os envolvidos nos mais diversos setores industriais. Estes colaboradores devem conseguir avaliar os dados gerais da produção e do produto de maneira ágil e eficiente, além de chegarem a conclusões sobre a viabilidade dos resultados.

O aumento do uso de sistemas baseados em Big Data permitirá que os profissionais e os líderes da indústria mantenham-se constantemente conectados aos equipamentos e tenham mais conhecimento sobre os processos. Diferente de como era há alguns anos, quando as informações operacionais ficavam restritas aos sistemas internos das organizações, hoje os empregados podem acompanhar, controlar e interferir nos processos, a qualquer hora e em qualquer lugar.

Conectado em tempo integral e dinâmico

Como você já deve saber, os sistemas de Big Data permitem que os profissionais tenham acesso a todos os dados sobre os processos de produção de diferentes locais, o que significa que eles podem acompanhar e controlar fábricas inteiras à distância, isto é, mesmo que estejam em uma reunião externa ou em outra região.

Com serviços e aplicativos já disponíveis no mercado, as organizações devem focar em tornar os turnos de seus funcionários mais flexíveis e dinâmicos, tendo como principal vantagem mais tempo para compreender os limites entre quais são as questões urgentes e o que pode ser resolvido mais tarde. Proporcionar aos colaboradores uma rotina de trabalho diferenciada permitirá que os profissionais entreguem o máximo de si em seu tempo.

Capacidade de se relacionar em equipe

Embora a Indústria 4.0 esteja se aproximando do modelo de fabricação Machine to Machine (M2M), é fundamental que o novo profissional saiba se relacionar bem com as pessoas de seu ambiente de trabalho. Afinal, como cada colaborador tem competências diferenciadas, a colaboratividade e o pensamento em conjunto poderão alavancar boas ideias para melhorar a produtividade da empresa.

Procurar entender como funcionam as diferentes áreas de atuação dentro da fábrica, e como elas se complementam entre si, é o melhor caminho para gerar bons resultados. O profissional capaz de entender esse contexto, demonstrará competência o suficiente para ocupar posições de grande confiança e risco para a organização.

Pesquisa e atualização constante

Por fim, mas não menos importante, o profissional da Indústria 4.0 que pretenda se manter relevante e indispensável em um mercado cada vez mais exigente e inovador, deve prezar pela constante pesquisa e atualização.

Internet das Coisas, Nanotecnologia, Robótica, Inteligência Artificial, Machine Learning, Big Data, Análise de Dados e outros princípios tecnológicos modernos como estes geram mudanças a todo momento no cotidiano das indústrias. Para acompanhar essas evoluções é fundamental manter-se sempre bem informado e envolvido em processo de aprendizado contínuo.

Isso pode ser feito por meio de cursos técnicos, mas é importante que este colaborador tenha o hábito de buscar informações e aprimorar suas expertises através de boas fontes de conhecimento ligadas ao desenvolvimento do setor, como blogs e portais de notícias de nomes que sejam referência para este mercado.

Sua empresa está pronta para receber os novos profissionais da Indústria 4.0?

Como você pôde conferir, o novo perfil de colaboradores da Indústria 4.0 demanda conhecimento técnico avançado sobre tecnologia, além de interesse pelas tendências fomentadas pela transformação digital nas empresas. Além disso, este profissional deve ser habilitado com multidisciplinaridade para que possa não apenas trabalhar em equipe, como também ter mais autonomia e pensamento crítico para lidar com os diferentes desafios do cotidiano de uma empresa situada na era da informação.

Este conteúdo sobre como é o novo perfil de colaboradores da Indústria 4.0 foi útil para você? Quer aprimorar ainda mais os seus conhecimentos sobre o assunto? Então aproveite para conferir também o nosso artigo sobre como acompanhar a evolução tecnológica na Indústria 4.0 de forma segura!

Veja também