+55 11 3939-0480

atendimento@enginebr.com.br

Sete problemas que todo CIO enfrenta implementando um ERP

Compartilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

escaladaQuando uma empresa decide investir em um ERP, várias questões entram em jogo. O custo, a viabilidade, a adaptação de processos internos, migração e integração de dados, uso do sistema, entre muitas outras. Mas nada preocupa tanto quanto a temida implementação. Antes de entrar em pânico, conheça os problemas mais comuns enfrentados pelos CIOs e saiba como se prevenir.

  1. Um novo sistema ERP chega junto com uma elevada carga de cobrança por resultados e expectativas de transformação. É preciso ter objetivos claros e reais, saber o que se quer com a solução, enumerar os desafios que precisam ser resolvidos, além de pleno conhecimento do negócio para evitar frustrações.
  2. Formação e gestão da mudança – uma das causas mais comuns para o fracasso de projetos de ERP é justamente a falta de investimento na formação dos funcionários envolvidos com o novo sistema. É preciso promover a gestão da mudança, antes mesmo que ela aconteça. Assim evita-se uma onda de resistências.
  3. A ferramenta é o que menos importa! Investir em um ERP e achar que todos os problemas de sua empresa serão resolvidos só por que agora tem uma nova ferramenta é a pior forma de já começar uma implementação. Atrás de cada projeto bem sucedido tem um líder capaz de decidir e escutar as recomendações do fornecedor do ERP e que compreenda os recursos necessários para uma gestão eficiente. Lembre-se: o software é apenas um facilitador.
  4. Como sua empresa funciona? Essa pergunta, muitas vezes ignorada, é essencial para que um projeto de ERP seja bem sucedido. Antes de iniciar a implementação, faça um mapeamento dos processos da organização. Garanta que todos entendam as regras e políticas internas e externas que a empresa deve adotar, especialmente o fornecedor responsável pela implementação do ERP, para que o sistema não se distancie dessas características.
  5. Se estamos falando de ERP, então falamos de TI, certo? Errado! A área de TI é apenas uma parte do todo, e que vai se aprofundar em soluções de negócio para a empresa. É preciso definir uma equipe, com pessoas/líderes de todas as áreas envolvidas nessa missão, inclusive marketing, vendas, comercial, financeiro etc.
  6. Quando o fornecedor não entende a necessidade do cliente, nem o cliente sabe o que quer é um grande problema. Isso acontece especialmente quando as pessoas envolvidas com a negociação do ERP não tem nada a ver com quem de fato vai participar da implementação e/ou usar a ferramenta – caso até do CIO. Esteja certo de que as pessoas certas sejam integradas, participem das conversas antes que a implementação aconteça.
  7. Estratégias mirabolantes podem ser lindas no papel, mas na prática nem tanto. Muitos dos projetos de ERP dão errado porque na hora de desenhar a estratégia não foram levadas em conta todas as implicações práticas dela. Tenha isso em mente!

White paper frost & sullivan cloud computing

Veja também