+55 11 3939-0480

atendimento@enginebr.com.br

O que é ERP

Compartilhe este post:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O ERP, da sigla em inglês para Enterprise Resource Planning, é um Sistema Integrado de Gestão Empresarial, capaz de integrar todos os dados e processos de uma organização em um único sistema. Em termos gerais, são sistemas para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e armazenamento de todas as informações de negócios. Essa integração pode ser vista sob a perspectiva funcional (sistemas de: finanças, contabilidade, recursos humanos, fabricação, marketing, vendas e compras, entre outros) e sob a perspectiva sistêmica (como sistemas de processamento de transações, sistemas de informações gerenciais, sistemas de apoio à decisão).

Para citar algumas das mudanças organizacionais que um sistema de ERP propicia a uma corporação, está a maior confiabilidade dos dados, agora monitorados em tempo real e a diminuição do retrabalho. Com o tráfego das informações, uma ordem de vendas pode disparar o processo de fabricação com o envio da informação para múltiplas bases, do estoque de insumos à logística do produto. Tudo realizado com dados orgânicos, integrados e não redundantes. Um bom exemplo de como o ERP revoluciona uma companhia é que com uma melhor administração da produção, um investimento, como uma nova infraestrutura logística, pode ser repensado ou simplesmente abandonado.

A tomada de decisões também ganha uma outra dinâmica. Imagine uma empresa que por alguma razão, talvez uma mudança nas normas de segurança, precise modificar aspectos da fabricação de um de seus produtos. Com o ERP, todas as áreas corporativas são informadas e se preparam de forma integrada para o evento, das compras à produção, passando pelo almoxarifado e chegando até mesmo à área de marketing, que pode assim ter informações para mudar algo nas campanhas publicitárias de seus produtos. E tudo realizado em muito menos tempo do que seria possível sem a presença do sistema. Com a capacidade de integração dos módulos, é possível diagnosticar as áreas mais e menos eficientes e focar em processos que possam ter o desempenho melhorado com a ajuda do conjunto de sistemas.

Veja também