5 habilidades que líderes precisarão em um mundo inovador e sustentável

5 habilidades que líderes precisarão em um mundo inovador e sustentável
Por Fábio Barnes
0 Comentário

As empresas hoje estão lidando com as complexidades colocadas pela aceleração maciça da tecnologia, globalização e mudanças sociais e climáticas. Precisaremos redesenhar inteiramente nossa abordagem e nossas estruturas, com um compromisso com o bem comum. A sustentabilidade corporativa fornece um roteiro de como navegar por essas complexidades. Líderes implementam estratégias multifuncionais projetadas para reduzir riscos e aumentar a viabilidade a longo prazo de suas empresas, buscando criar valor para todos os tipos de partes interessadas. 

Essa é uma abordagem muito mais holística do que as grandes multinacionais estavam acostumadas. Abrange a esfera econômica (a capacidade de uma empresa ser lucrativa ao longo do tempo, não apenas no curto prazo), bem como a ambiental (incluindo a mitigação de riscos associados à disponibilidade de recursos), a social (dos direitos humanos na cadeia de suprimentos, capacitação e produtividade dos funcionários) e as esferas de governança (regras baseadas em valores para a corporação). 

Isso significa que os líderes não podem mais pensar separadamente. Significa menos concorrência e mais colaboração. Significa criatividade e receptividade. Aqui estão cinco habilidades que os líderes precisarão nesse novo contexto, interconectado, inovador e sustentável:

Visão geral: líderes precisarão da capacidade de buscar valor para todas as partes interessadas ao mesmo tempo. Esse ecossistema em uma empresa inclui seus acionistas, mas também funcionários, clientes, fornecedores, comunidades e capital natural. Os líderes precisam ser capazes de visualizar os efeitos de qualquer ação sobre todas essas partes e agir de forma estratégica e proativa para envolvê-los como parceiros em uma jornada comum.

Capacidade de escutar: o envolvimento com as partes interessadas inclui a capacidade de ouvi-las em um nível profundo, o que significa abrir-se, abandonar ideias preconcebidas e tirar conclusões precipitadas, conectar-se a outras pessoas e honrar todas as vozes e contribuições. Grandes inovações podem vir de um trabalhador da linha de montagem ou de um membro silencioso da equipe. Um líder bem-sucedido do futuro precisará ser receptivo.

Autenticidade: os líderes precisarão seguir sua intuição com clareza e confiança. Mas estar em contato com a intuição requer um alto nível de autenticidade, removendo barreiras pessoais, como preconceitos ou gatilhos decorrentes de traumas. 

Coragem: será necessária uma intuição clara para ver o caminho a seguir em uma montanha-russa de tecnologias disruptivas, mudanças climáticas e demográficas e disponibilidade de recursos. Às vezes, é necessário tomar decisões para mudar radicalmente o curso. Quando a visão geral nos dá uma visão dos desequilíbrios em um sistema que eventualmente se tornará insustentável, precisaremos corajosamente pedir uma nova estratégia.

Humildade: o mundo complexo em que vivemos é um mundo com várias vozes. Os líderes precisam saber que todos têm presentes a oferecer e honrar a responsabilidade de cada um de trazer esses presentes. Os problemas que a sociedade enfrenta são enormes: pobreza, tráfico de pessoas, aglomeração urbana, segurança alimentar, desmatamento e tantos outros – e as soluções exigem participação e comportamento responsável. Um líder de sucesso precisará ser gerente de projeto, coreógrafo, facilitador. A tarefa em mãos requer grandeza, a de um servo do bem maior.